Arquivo para palavras

Cheiro

Posted in Poesia with tags , , , , , , , , , , , on 17/novembro/2013 by Ernesto de Souza

Adoro sentir seu cheiro com os lábios próximos a sua pele.

É assim que começa a noite, sentindo seu cheiro com meus lábios próximos a sua mão, quando te convido para me acompanhar nesta dança.

É assim que começa a noite, sentindo seu cheiro com meus lábios próximos a seu pescoço durante a dança.

É assim que começa a noite, sentindo seu cheiro com meus lábios próximos a seu ouvido quando te convido para irmos a outro lugar.

É assim durante toda a noite, sentindo seu cheiro com meus lábios percorrendo todo seu corpo.

E é assim ao fim da noite quando sinto seu cheiro com meus lábios próximo ao meu lençol.

Meu lençol não é você, mas te pertence como tudo que a em mim.

Anúncios

Posted in Devaneios with tags , , , on 8/setembro/2012 by Ernesto de Souza

Por mais que ele tentasse esquecer, as palavras dela não saiam da sua mente.

Posted in Devaneios with tags , , , , on 15/outubro/2011 by Ernesto de Souza

Quando te vi, o Sol apareceu, as nuvens se dissiparam e a chuva cessou, e a mudança climática causada pelo seu sorriso me poupou as palavras.

Sintonia.

Posted in Poesia with tags , , , , on 17/agosto/2010 by Ernesto de Souza

Era tarde, ela voltava para casa de ônibus, preferia caminhar na chuva sentindo o gosto das gotas que caiam do céu, mas a distância não permitia.

Estava sozinha, perdida em seus pensamentos, observava a chuva batendo contra o vidro, e por um momento esqueceu-se de tudo, esqueceu até que respirava, lembrou disso quando sua respiração embaçou o vidro e escondeu a chuva.

Inconscientemente usou o vidro como quadro e seus dedos como tinta, escreveu nossos nomes ao lado de uma de suas palavras favoritas: sintonia.

Não muito longe dali ele estava deitado em sua cama sincronizando os pensamentos, resolveu levantar e escrever algum desabafo.

E então pegou uma caneta e uma folha de papel e tendo a chuva como inspiração ele escrevia uma poesia sobre pessoas que se entendem sem usar todas as palavras, sob o título de: sintonia.

Posted in Devaneios with tags on 12/agosto/2010 by Ernesto de Souza

Então eu sento em frente a minha máquina de escrever digital e fico esperando as idéias brotarem nas pontas dos meus dedos.