Orfeu

Eu, assim como Orfeu, cabeça sem corpo, cantando e gritando por você,

Você que não está aqui, você sem mim que se esvaiu, por eu não acreditar, por eu olhar pra trás.

Os deuses não vão me deixar te trazer comigo, a lira de Apolo não vou mais tocar,

Agora as lágrimas de aço são minhas,  vou me atirar ao precipício pra te buscar, quantas vezes for preciso.

As ninfas a me atacar, vou deixá-las me matar, ver se me encontro outra vez com você, sem mistério pra desvendar a praga cai, quem vai me salvar?

Dicas, Sugestões, Comentários ou coisa que o valha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: